O Nome

Casa do Neveiro – A história de um nome

No cimo da Serra da Lousã, a 1.100 metros de altitude e mesmo ao lado do Trevim (ponto mais alto da Serra da Lousã), D. Julião Pereira de Castro, neveiro-mor da Casa Real (reinado de D. José I), mandou edificar na década de oitenta de mil e setecentos 7  poços que serviam para armazenamento e compactação de neve da serra da Lousã. Para facilitar a junção e recolha de neve e gelo foram escavadas em redor  pequenas “charcas” onde a àgua se depositva transformando-se em seguida em gelo.

A tarefa de junção e recolha de neve era contratada à jorna às povoações vizinhas  do Coentral, Povorais e Pena.

O gelo recolhido no Inverno era comercializado nos meses de Verão: a neve compactada nos poços era cortada em grandes blocos que eram envoltos em palha e carregados em carros de bois.  Tais carros de bois seguiam por caminho mais ou menos sinuosos até Constância, onde eram transferidos para barcos que os levavam até ao Terreiro do Paço, em Lisboa, onde eram vendidos para a Casa Real bem como para vários cafés, nomeadamente o Martinho da Arcada (inaugurado em 1778 com o nome de “Casa da Neve”), que os transformavam em deliciosos gelados.

O mesmo Julião de Castro “amandou fazer” junto aos Poços da Neve uma capelinha em honra de Santo António. Daqui resulta que o local passou desde então a designar-se por “Santo António da Neve”. Dos 7 poços da neve construídos, existem 3 exemplares bem conservados que estão classificados como imóveis de interesse público. Para além da referida capela encontramos um espaço fabuloso, com vistas magnificas sobre a paisagem envolvente (alto do Trevim, Penedos de Góis, Serra do Açôr e Serra da Estrela) e rodeado de frondosos carvalhos que oferecem no verão boas sombras para um pic-nic.

Eventos como a Festa do Santo António da Neve (Domingo seguinte ao dia 13 de Junho) e Encontros dos Povos Serranos e iniciativas de reconstituição do transporte do Gelo (organização da Lousitânea – Associação de Amigos da Serra da Lousã em colaboração com o rancho folclórico “Neveiros do Coentral”  e outros organismos estatais), tem contribuído para relembrar e avivar este inédito trecho da história desta região Beirã.

Reconhecendo toda esta riqueza histórica também nós quisemos homenagear todo esse rico passado pelo que decidimos dedicar o nome desta casa em homenagem aos poços da neve, aos neveiros que durante décadas aí trabalharam e a todos os povos serranos que encontram no Santo António da Neve um espaço de comunhão e partilha …. um verdadeiro pólo de união.

Anúncios
  • Contactos

    Casa do Neveiro
    Aldeias do Xisto : Pena : Portugal
    Móvel. +351 914 009 194
    Tel. + 351 239 704 089
    neveiro@casasdapena.com
  • Já fomos visitados

    • 67,984 vezes